Páginas

sábado, 31 de dezembro de 2011

Feliz 2012 meus amigos.

"A cada dia de nossa vida, aprendemos com nossos erros ou nossas vitórias, o importante é saber que todos os dias vivemos algo novo. Que o novo ano que se inicia, possamos viver intensamente cada momento com muita paz e esperança, pois a vida é uma dádiva e cada instante é uma benção de Deus." Feliz 2012 meus amigos.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Matéria Publicada no CAMOCIM ONLINE.



MESMO APÓS TER EXCERCIDO SEU DIREITO 
DE RESPOSTA, MAURO MONÇÃO QUIS CENSURAR O BLOG
Em razão da matéria "Vereador Denuncia Esquema Fraudulento Envolvendo Advogados e Prefeita de Chaval", publicada (AQUI) no último dia 12 de dezembro de 2011, o Advogado Mauro Monção da Silva, mesmo tendo exercido o seu Direito de Resposta (AQUI), assegurado por este blog, por ser uma garantia constitucional, entrou com uma ação judicial na Comarca de Chaval (Processo nº 2428-23.2011.8.06.0067/0)  contra o blogueiro responsável, requerendo ao judiciário a imediata exclusão da referida matéria afirmando também que entrará com ação de Indenização por Danos Morais.
A Meritíssima Juíza de Direito da Comarca de Chaval, Dra. Gerana Celly Dantas da Cunha Veríssimo, ao analisar o pedido verificou que, sem fazer pré-julgamentos, trata-se de veiculação de uma noticia que se encontra fiel aos argumentos feitos pelo autor da denúncia, não observando assim, que o blogueiro tenha cometido nenhum excesso ou ilegalidade capaz de tornar a matéria ofensiva, mas tão somente deixado a população informada do caso. Ressaltou ainda que em momento algum a matéria quebrou o segredo de justiça.
Dessa forma, negou a exclusão da matéria, determinando a sua manutenção, bem como determinou a intimação do vereador Fernando Falcão para responder ao processo movido por Mauro Monção. Detalhe: No mesmo dia em que pediu, por telefone, seu direito de resposta, pedido esse que foi atendido de imediato, o Advogado entrava com a ação, requerendo a  exclusão da matéria. 
Postado por Tadeu Nogueira às 10:27h

ENQUANTO ISSO EM CHAVAL.............

 

CAMOCIM ONLINE
 

sábado, 17 de dezembro de 2011

CHARGE DO FINAL DE SEMANA

Vice assume prefeitura no lugar de prefeito preso por fraude no Ceará

Prefeito e outros nove gestores foram presos por suspeita de desvio.
Vice que assume nesta sexta diz que não tinha participação no esquema.

O vice-prefeito eleito de Pacajus, na Região Metropolitana de Fortaleza, Auri Costa Araripe (PR), assumiu nesta sexta-feira (16) o cargo de prefeito da cidade, substituindo Pedro José Philomeno (PSDB).
Philomeno foi preso na quinta-feira (15) com outros nove secretários e familiares suspeitos de envolvimento em esquema de desvio de verba pública.
Segundo a Procuradoria dos Crimes Contra a Administração Pública (Procap), os servidores desviaram pelo menos R$ 9 milhões.
O prefeito em exercício, Auri Costa, afirmou nesta sexta que não possui qualquer envolvimento com o suposto esquema de corrupção. Disse também que não participava da administração da cidade.
Auri Costa afirmou em entrevista coletiva que recebeu orientação da Procap de fazer uma "limpeza" entre os servidores de cargo de confiança. O prefeito em exercício afirmou que, além dos nove secretários que tiveram afastamento pedido pelo Ministério Público, vai exonerar também outros, ainda não definidos.
Conforme a denúncia do Ministério Público, em 4 de fevereiro de 2009, o prefeito José Philomeno emitiu cheque no valor de R$ 93.312,00 nominal à empresa acusado de articular as fraudes. Do total, R$ 90 mil foram para a conta particular da filha do prefeito e o restante, para a conta pessoal do empresário preso. O Tribunal de Justiça diz ter confirmação de outros casos de desvios nos anos de 2008 e 2009.

ENQUANTO ISSO EM CHAVAL.............

 

CAMOCIM ONLINE

 

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Câmara de Santana do Cariri (CE) cassa prefeito por abandono do cargo

Prefeito abandonou cargo durante investigação de CPI, diz Câmara.
Com o afastamento, presidente da Câmara deve assumir Prefeitura

 

A Câmara Municipal de Santana do Cariri cassou por seis votos a dois o mandato do prefeito eleito da cidade, Jesus Werton (PSDB), nesta quinta-feira (15), por abandono de função. A Câmara havia instalado uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar supostas irregularidades em licitações. O prefeito nega que haja irregularidades. "Qualquer notícia que sair falando isso sobre é mentira", diz Werton.
Após as acusações, o prefeito pediu licença do cargo por 30 dias, que foi negada pela Câmara. De acordo com o regimento da Câmara Municipal, o prefeito só pode se licenciar da função sem autorização da Câmara por até 10 dias. Conforme a presidente do legislativo municipal, Ana de Abreu Machado (PSL), a licença só é concedida em caso de doença.
Segundo a presidência da Câmara, o prefeito ignorou a rejeição de afastamento e abandonou as funções, deixando o cargo com o vice-prefeito durante as investigações da CPI. Nesta quinta-feira, a Casa votou pela cassação do prefeito eleito Jesus Werton por abandono de função.
O prefeito eleito diz que a cassação foi realizada "atropelando o regimento da casa" de forma ilegal. "Foi irregular, daqui a pouco o juiz vai despachar um documento dando a nulidade da votação", diz.
Jesus Werton diz que vai permanecer no cargo até 3 de maio. Na data, ele pretende deixar o cargo para que o filho, atualmente vice-prefeito da cidade, se candidate à Prefeitura de Santana do Cariri. "Até lá todos os projetos continuam em andamento", diz Werton.
Ana de Abreu nega que a votação tenha sido feita de forma irregular e de que sua posse já está confirmada. Jesus Werton acusa ainda a presidência da Câmara de pagar o valor de R$ 100 mil por votos de vereadores da base aliada do prefeito cassado. "Não existe essa compra. Ele acredita nisso porque o vereador é da base aliada, mas houve rompimento, assim como eu era aliada dele até 2009", rebata Ana de Abreu.
A presidente da Câmara diz também que pretende ficar no cargo até 3 de maio, quando vai deixá-lo para lançar a candidatura da irmã à Prefeitura da cidade. A lei eleitoral determina que parentes de gestores não podem lançar candidatura, por isso os gestores devem sair do cargo.
21 prefeitos afastados
Com essa cassação, chega a 21 o número de prefeitos afastados judicialmente ou presos por suspeita de fraude em licitação. De acordo com o promotor de Justiça Ricardo Rocha, "a corrupção atinge metade das 184 prefeituras do Ceará".  Segundo a promotoria de Justiça, um empresário, atualmente preso, fazia contratos fraudulentos com as prefeituras e desviava verbas públicas. O valor desviado, conforme o promotor, era divido entre as prefeituras e o empresário.

 ENQUANTO ISSO EM CHAVAL.............

 

CAMOCIM ONLINE

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Operação da Polícia Civil e MP prende prefeito de Pacajus, no Ceará

Polícia prendeu 11 pessoas até 10h da manhã.
Há mandados de prisão contra familiares do prefeito e secretários.

 

O prefeito de Pacajus, Pedro José Philomeno (PSDB), foi preso na manhã desta quinta-feira (15), em operação do Ministério Público e da Polícia Civil. O prefeito e pelo menos 20 pessoas são suspeitos de praticar fraudes em licitações e desviar verba pública, de acordo com o promotor de Justiça Luís Alcântara. Os mandados de prisão foram expedidos pela Justiça,  a pedido do Ministério Público Estadual (MPE) e estão sendo cumpridos com o auxílio da Polícia Civil.
Segundo Alcântara, da Procuradoria dos Crimes Contra a Administração Pública e da Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público (Procap),  além do prefeito, outras 11 pessoas já foram detidas, entre elas familiares de Philomeno e secretários municipais. Os suspeitos serão ouvidos pela Procap ainda nesta quinta-feira. Documentos públicos foram apreendidos para investigações.
O G1 entrou em contato com a Prefeitura e foi infomado pela chefe de gabinete de que apenas a procuradoria do muncípio iria se pronunciar, mas a representante do órgão também foi presa. Na casa do prefeito, uma funcionária disse por telefone que não havia ninguém na residência que pudesse dar a versão do prefeito sobre o caso. Na prefeitura, não há informações sobre quais são os advogados que fazem a defesa dos suspeitos.

ENQUANTO ISSO EM CHAVAL.............

 

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Matéria Publicada no CAMOCIM ONLINE.

VEREADOR DENUNCIA ESQUEMA FRAUDULENTO ENVOLVENDO ADVOGADOS E PREFEITA DE CHAVAL

Está tramitando na Comarca de Chaval uma Ação Popular com Pedido de Liminar (Processo nº 2341-67.2011.8.06.0067/0), movida pelo vereador Fernando Falcão de Souza (Vida Cigana) contra a Prefeita daquela cidade, Janaline de Almeida Pacheco, contra o Procurador Geral do Município, Advogado Fábio Silva Araújo, e os advogados Mauro Monção da Silva, Adriano dos Santos Chagas e Juliselmo Monteiro Galvão Araújo. 
Os envolvidos são acusados de montar um esquema de fraude em licitações para beneficiar a firma de advocacia aberta em nome de Mauro Monção e um "laranja" de nome Gésio Lima onde todos os advogados mencionados supostamente são sócios de fato. Segundo o denunciante, o esquema já é antigo, pois remonta ao período anterior às eleições de 2008, quando os advogados Mauro Monção, Fábio Silva, Adriano Santos e Juliselmo M. Galvão montaram um escritório de advocacia chamado "AGIR" e passaram a prestar assessoria à candidatura de Paulo Pacheco, sendo que este veio a ser impedido de ser candidato em razão de sua cassação pelo TRE/CE momento em que substituiu por sua irmã, atual prefeita Janaline. 
Com a vitória de Janaline e sua assunção ao cargo de prefeita em janeiro de 2009, Fábio Silva foi agraciado com o cargo de Procurador Geral, Mauro Monção com o cargo de Secretário da Fazenda Municipal e posteriormente sub-procurador do Município, Adriano com um contrato de pouco mais de 7 mil reais e Juliselmo ficou representando o Município de Chaval/Ce como advogado particular ao lado de Fábio Silva. 
Posteriormente, Mauro Monção abriu a firma de advocacia denominada "Mauro Monção Advocacia" com CNPJ nº 13.047.087/0001-02, juntamente com um suposto laranja de nome Gésio Lima, sendo que o capital social da empresa é R$ 100.000,00, e Gésio Lima detém como sócio, apenas o equivalente à R$ 1,00 (UM REAL) em cotas. O restante, R$ 99.999,90 , pertencem a Mauro Monção da Silva. 
Pois bem, a empresa de Mauro Monção participou das licitações Carta Convite nº 2011.02.10.01-CC-FME e Carta Convite nº 2011.02.10.01-CC-FAS para Contratação de Serviços de Advocacia à serviço das Secretarias de Educação e Ação Social, vindo então a concorrer propositadamente com seus sócios Adriano dos Santos Chagas e Juliselmo Monteiro Galvão Araújo.  E o mais interessante é que justamente a firma de Mauro Monção sagrou-se vencedora do certame, ressaltando-se ainda que o Procurador do Município Fábio Silva Araújo, valendo-se da prerrogativa de agente público, deu parecer favorável pela regularidade os processos licitatórios, beneficiando assim, a sociedade da qual o mesmo faz parte. 
Fernando Falcão de Souza pede a anulação dos contratos firmados com a Prefeitura por meio de Janaline Pacheco, bem como a devolução do dinheiro público e o afastamento dos cargos públicos detidos por qualquer dos denunciados.
Postado por Tadeu Nogueira às 132:48h

domingo, 11 de dezembro de 2011

CHARGE DO FINAL DE SEMANA

A MORTE DE KAYANE, O QUE FALAR DIANTE DE UMA BARBARIDADE DESTA MAGNITUDE


Há dias venho falando que o Promotor deveria ter fechado era o hospital municipal e não o matadouro público, diante das várias falhas de médicos, mau atendimento, falta de medicamentos, falta de compromisso dos gestores em fazer uma política de saúde voltada para a sociedade, em especial as famílias carentes de Chaval. A falta de competência dos administradores vem fazendo com que a mortalidade venha aumentando na cidade, quem é que não lembra o caso da esposa do nosso amigo Bolinha que estava grávida e sentindo fortes dores e por várias vezes procurou atendimento no mesmo hospital e os médicos simplesmente mandaram ela para casa que não era nada e ele estava bem e por várias vezes a mulher procurou o hospital e ouviu sempre as mesmas respostas dos médicos , resultado a mulher teve um aborto, perdeu o filho e para completar o médico mandou a mãe enterrar a criança bem cedinho. O pai levou o corpo do seu filho dentro de uma caixa de sapato para casa. Leia novamente a matéria (http://vereadorfernandovidacigana.blogspot.com/2011/06/em-chaval-pai-leva-filho-dentro-de.html ), Quem é que não lembra do infarto do Presidente da Câmara de Chaval, João Batista, (Batista Elias) que chegou no hospital infartado e o médico que lhe atendeu mandou ele ir pra casa porque não era nada, resultado se o nobre vereador não tivesse ido até o hospital de Parnaíba por sua conta teria morrido, segundo o próprio Batista, se demorasse mais alguns minutos em casa teria morrido. A morte desta criança mostra que a falta de compromisso dos governantes com a população é deplorável porque se houve erro médico ou não temos que esperar pela perícia técnica, mais há outro fato que pode ter ocasionado a morte da criança, a falta de oxigênio na ambulância. Meus amigos é insustentável a situação do município de Chaval, é de dá dó. Podemos ver no Portal da Transparência do TCM-CE, os recursos sendo gastos e a realidade é totalmente diferente na execução, na prática. E o mais triste é que tem gente que ainda defende uma barbaridade desta.

Matéria publicada no G-1-CE,

09/12/2011 12h52 - Atualizado em 09/12/2011 13h14

Menina morre após receber anestesia em hospital do Ceará, diz família

Criança caiu, cortou a cabeça e desmaiou quando médico suturava corte.
Hospital diz esperar laudo dos exames do corpo para 'tomar providências'.

Diana Vasconcelos e Giselle Dutra Do G1 CE
Corpo de Kayane deve ser enterado nesta quinta-feira  (Foto: Família/Arquivo Pessoal)Corpo de Kayane deve ser enterado nesta
quinta-feira (Foto: Família/Arquivo Pessoal)
Uma criança de oito anos morreu após receber anestésico no hospital municipal de Chaval, a 408 km de Fortaleza, segundo a família e profissionais da unidade. De acordo com o tio da menina, Manuel de Souza, ela foi levada ao hospital em 1º de dezembro após cair no banheiro quando tomava banho.
"Ela cortou a cabeça no vaso sanitário na queda. No hospital, o médico foi aplicar a anestesia para costurar a cabeça e disse que a anestesia não pegava. Ele aplicou várias vezes", disse. O laudo que vai indicar a causa da morte sai em 15 dias, segundo a família.
De acordo com o tio, Kayane Carvalho Rocha foi transferida para um hospital no município vizinho de Parnaíba, no Piauí, uma hora depois e já inconsciente. No caminho, faltou oxigênio na ambulância, a menina não teve socorro adequado durante uma parada cardiorrespiratória. Ao chegar no Piauí, acrescenta Manuel Sousa, ela passou por reanimação, mas o médico que recebeu a criança disse que ela estava morta, mantida pelos aparelhos. "O pai dela não aceitou que tirassem as máquinas", disse.
A criança deve ser enterrada em Chaval nesta sexta-feira (9). "Está uma comoção em Chaval", afirmou Souza. A família informou que o corpo da criança passou por perícia em Parnaíba, o sangue foi colhido para exames e o resultado deve ficar pronto em até 15 dias.
Hospital municipal de Chaval
Segundo informações do Hospital Elisete Cardoso Passos Pacheco, a menina deu entrada às 12h no dia do acidente. A diretora da unidade, Elisamar Pereira dos Santos de Araújo, afirma que no relatório passado para ela a criança chegou ao hospital lúcida e sem hemorragia. “Ela chorava muito, mas segundo a equipe, por estar com medo dos procedimentos”, conta Elisamar.
“Ela passou por uma avaliação médica e a sutura foi iniciada com a anestesia. Mas, ela começou a ter desmaios e sofreu convulsões. Perguntei aos profissionais que estavam lá e eles me disseram que houve uma dosagem excessiva de anestésicos e tudo foi aplicado pelo próprio médico”, disse a diretora. Na ocasião, segundo familiares da criança, o médico justificou as reações como sendo consequências de alergia.
O médico dá plantões de 24 horas todas as quintas-feiras na unidade hospitalar, mas trocou o plantão do dia 8 com um outro colega. A direção do hospital não soube informara ao G1 o paradeiro do médico. Mas disse que tomará providências após receber o laudo dos exames. “Estamos sensibilizados com o caso. Tomamos todos os relatos necessários e se for apurado realmente que houve esse excesso, vamos tomar as medidas cabíveis inclusive na Justiça, auxiliando a família”, afirmou Elisamar.

Matéria publicada no Chaval-Noticias

VIDEO: reportagem da TV jangadeiro sobre a morte da menina de 8 anos

    A Tv Jangadeiro esteve em Chaval cobrindo a matéria sobre o falecimento por morte cerebral da Kailane Carvalho da Rocha, de oito anos. A menina feleceu nessa quinta feira, 8 de dezembro. A família de acusa o médico por erro médicointa-feira (8), quando teve a morte cerebral. 
    A TV jangadeiro entrevistou o pai da garotinha, o Professor Kleber Passos, a diretora do Hospital e o médico que estava no plantão, o Dr. Ângelo Magalhães. 
    A TV Verdes Mares também esteve cobrindo essa matéria, filmando até mesmo o cortejo que levava o corpo da garotinha para o cemitério. 
    A matéria da TV verdes Mares não tivemos o conhecimento de que foi veiculada, e nem localizamos o vídeo, mas a matéria da TV jangadeiro o leitor pode acessar clicando no vídeo abaixo:

Fonte do video: canal jangadeiro online no youtu

Matéria publicada no blog Camocim Online

ERRO MÉDICO TERIA MATADO CRIANÇA EM CHAVAL

A família de Kailane Carvalho da Rocha (foto), de 8 anos, da cidade de Chaval, acusa o médico André Lúcio de ter errado na medicação, que teria acabado provocando a morte da criança. Kailane Rocha foi levada em 01 de Dezembro para o Hospital Municipal Elisete Cardoso Passos Pacheco, com cortes na cabeça e na coxa direita, provocados por uma queda dentro do banheiro de sua casa, quando acabou se cortando no vaso sanitário. Ao chegar na unidade hospitalar, a criança foi atendida pelo médico André Lúcio, que teria aplicado doses de lidocaína (anestésico). Segundo familiares as injeções acabaram causando um choque térmico em Kailane. Imediatamente os familiares da criança a levaram para o Pronto Socorro da cidade piauiense de Parnaíba, que faz fronteira com Chaval. Kailane deu entrada na mesma noite, já em coma. A criança permaneceu assim até até a madrugada da última quinta-feira (8), quando teve a morte cerebral anunciada pela equipe médica. O corpo de Kailane foi sepultado, ontem (09), no cemitério municipal de Chaval, sob forte comoção dos moradores da cidade. 
Os familiares da criança ameaçam entrar na Justiça contra o médico André Lúcio acusando, que houve negligência através de um erro de ter aplicado medicação forte demais em Kailane. Procurado, ontem, no Hospital de Chaval, André Lúcio não estava. A informação é que ele não voltou mais à unidade após o atendimento de Kailane. A diretora do Hospital, Elisamar Pereira dos Santos Araújo, informa que Kailane deu entrada na unidade ao meio dia de 01 de Dezembro, lúcida e sem hemorragia, apenas chorando muito por estar com medo dos procedimentos. "Vamos apurar o que realmente aconteceu para tomar as providências devidas”, garante Elisamar Araújo.
Lá vou eu: A família ameaça entrar na justiça? já era pra ter entrado faz tempo. E se bem conheço o Promotor de Chaval, a coisa não vai ficar no fundo de uma gaveta não. 
Postado por Tadeu Nogueira às 10:18h
Com informações do Diário Zona Norte - Foto: Arquivo da família via G1 CE

Matéria publicada no blog Barroquinha Noticias.

EM CHAVAL, MENINA MORRE APÓS RECEBER ANESTESIA EM HOSPITAL

DIRETORIA PROMETE TOMAR MEDIDAS CABÍVEIS E MÉDICO AINDA NÃO RETORNOU AO HOSPITAL
Uma criança de oito anos morreu após receber anestésico no hospital municipal de Chaval, segundo a família e profissionais da unidade. De acordo com o tio da menina, Manuel de Souza, ela foi levada ao hospital em 1º de dezembro após cair no banheiro quando tomava banho.

"Ela cortou a cabeça no vaso sanitário na queda. No hospital, o médico foi aplicar a anestesia para costurar a cabeça e disse que a anestesia não pegava. Ele aplicou várias vezes", disse. O laudo que vai indicar a causa da morte sai em 15 dias, segundo a família.

De acordo com o tio, Kayane Carvalho Rocha foi transferida para um hospital no município vizinho de Parnaíba, no Piauí, uma hora depois e já inconsciente. No caminho, faltou oxigênio na ambulância, a menina não teve socorro adequado durante uma parada cardiorrespiratória.

Ao chegar no Piauí, acrescenta Manuel Sousa, ela passou por reanimação, mas o médico que recebeu a criança disse que ela estava morta, mantida pelos aparelhos. "O pai dela não aceitou que tirassem as máquinas", disse. A criança deve ser enterrada em Chaval nesta sexta-feira (9). "Está uma comoção em Chaval", afirmou Souza. A família informou que o corpo da criança passou por perícia em Parnaíba, o sangue foi colhido para exames e o resultado deve ficar pronto em até 15 dias. Leia a matéria completa AQUI.
com informações do G1 CE