Páginas

quinta-feira, 30 de junho de 2011

A Saúde de Chaval e suas doenças.


A matéria que foi publicada no G1 do Ceará, caiu como uma luva para meu pronunciamento desta segunda-feira na sessão do dia 27 de junho de 2011, pude demonstrar em meu pronunciamento toda a minha revolta com a Saúde do Município de Chaval/CE, a vereadora Francisca Magalhães (Ivânia), líder da Prefeita na Câmara, apresentou um relatório do médico sobre o caso do aborto da senhora CLEIDE MARIA, que supostamente teria perdido seu filho por falta de atendimento médico. A líder  da Prefeita ainda falou que os vereadores deveria primeiro apurar os fatos antes de fazer uma denúncia, segundo a vereadora o relatório do médico comprovava que a paciente tinha recebido atendimento. Em resposta a líder, rebati seu pronunciamento afirmando que aquele relatório não tinha efeito prático, pois o mesmo tinha sido preenchido pelo próprio médico. O relatório era a versão do médico e iria aguardar o relatório das autoridades competente, já que o esposo da senhora Cleide teria relatado todo o acontecimento para Ministério Público e a Polícia Civil. Para finalizar afirmei que a situação do hospital municipal é triste, pois estão morrendo gente na cidade por problema que poderia ser resolvido na própria unidade, há vários casos que as pessoas estavam com uma doença mais grave e só tomavam soro, a falta de medicamento é constante, o cidadão Joaquim da Rocha que o diga veja o que ele fala em seu blog (a mais de dois meses está faltando o medicamento "ENALAPRIL 05mg" e a ultima vez que estive no posto para meu atendimento agendado, só encontrei uma atendente e uma auxiliar de serviços gerais,) http://poetajrocha2009.blogspot.com, e afirmei para os demais vereadores que o Ministério Público tinha que ter fechado era o hospital municipal não o matadouro, pois a situação da unidade médica está pior que o Matadouro Público.
Agora pergunto a vocês será que eu estou errado? É só dá uma olhadinha nesta matéria do G1 Ceará que está publicada em todos os blogs da região
André Teixeira Do G1 CE
O Ministério da Saúde suspendeu o repasse de dinheiro público federal a 337 cidades brasileiras, onde o ministério identificou irregularidades por parte das secretarias municipais de saúde, responsáveis diretas pela execução dos programas. Na lista estão 13 cidades do Ceará: Barbalha, Catunda, Chaval, Fortaleza, Iguatu, Jardim, Jucás, Missão Velha, Morada Nova, Santa Quitéria, São Benedito, Sobral e Tauá.
De acordo com o Diário Oficial da última segunda-feira (27), ficam suspensos os repasses para 293 equipes do Programa Saúde da Família, 275 equipes de Saúde Bucal e 2.135 agentes comunitários de saúde por duplicidade de cadastro no Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (SCNES).
Os municípios citados deixarão de receber a parcela do incentivo correspondente às equipes e agentes que apresentaram problemas. De acordo com o Ministério da Saúde, medida não representa a interrupção da Saúde da Família e Brasil Sorridente nas cidades que terão o corte da verba. A transferência dos recursos deve ser restabelecida quando os gestores locais comprovarem ao Ministério da Saúde que as inadequações foram solucionadas.
De acordo com dados do Ministério da Saúde, o programa Saúde da Família atende a 100 milhões de pessoas e conta com 31.960 equipes, 246.342 agentes comunitários de saúde e 20.714 equipes de Saúde Bucal.
O tesoureiro da Secretaria de Saúde de Sobral informou que a cidade foi inclusa na lista por conta um servidor que trabalhou na cidade por 15 dias e depois passou a trabalhar em outro município; isso teria ocasionado a publicidade do cadastro, segundo o tesoureiro. De acordo com a secretaria de Sobral, a situação do fornecedor foi regularizada.
A assessoria da Secretaria de Fortaleza foi procurada pela equipe do G1, mas informada que no horário da ligação (18h20) o serviço da prefeitura não tinha condições de responder ao caso. As secretarias das demais cidades não responderam ao e-mail ou telefonemas do G1.
Lembrei-me da música do Zezo “Ainda tem gente que diz, eita que Prefeito(a) bom”

Um comentário:

  1. se exelentissíma vereadora lider da prefeita tivesse que se tratar atravez dessa unidade de saúde!como seria seu estado de saúde hoje?,e se ela precisa-se da atual secretária desaúde desse municipio,acho que ela já não fazia parte da atual administração:deve ser muito dificil ter que abaixar a cabeça para os erros,será! deficil mesmo é erguir a cabeça para Deus e se ajualhar epedir perdão.

    ResponderExcluir